domingo, 24 de abril de 2011

CACHOEIRA DE CARLOS EULER

 Depois de tanto tempo consegui realizar um passeio que muito desejava. Carlos Euler lembrava muito minha infancia, quando por ali passava de trem rumo ao sul de Minas Gerais. Na verdade alem de voltar no pequeno lugarejo eu queria visitar uma cachoeira muito famosa que tem lá. Pois bem feriadão rolando resolvi fazer outro giro de bike. Chamei minha namorada e combinei com Nikson que já estava em Passa Vinte para irmos até a bela cachoeira. Saimos cedo e de carro fomos até Passa Vinte, lá encontrei com o Nikson que já nos aguardava. Sem demorar saimos rumo ao destino. Pelo caminho tinhamos a bela montanha da Carapuça ao nosso lado direito. Algumas subinhas e descidas pelo caminho que devagar e cuidado fomos vencendo. Quase todo trajeto era de subida. Terminando a estradinha entramos então numa outra estrada mais principal, porem sempre de terra. Ali há uma ponte da linha ferrea. Quando cheguei embaixo da ponte tive a ideia de tentar subir lá em cima para tirar uma foto. Porem ainda vinha com a bike com pouca velocidade quase parando quando de repente uma pedra no meu do caminho travou a roda me desequilibrei e pela primeira tomei um tombo por causa da sapatilha heheheeee. Sorte que não me machuquei. Fiquei ali para que se tirasse uma foto. Mas como sempre digo, só cai quem anda e neste esporte isso é mais que comum. Levantei sacodi a poeira e fui até em cima da ponte para tirar a foto. Feita a tão desejada foto continuamos. Logo chegamos em um cruzamento de linha ferrea, deixamos a estrada de lado e seguimos empurrando pela linha de trem. Isso tudo para ver um lindo visual numa ribanceira da linha. Fotografamos e logo a frente já se podia ver o pequeno lugarejo de Carlos Euler. Formado por poucas casas, uma, no maximo duas ruas, uma estação abandonada, parecia parado no tempo... Passamos direto e fomos ate a cachoeira. Localizada a uns 2 km por estradas de terra. Uma bela estrada já nos revelava o que vinha pela frente. Já era possivel se ver a cachoeira. Toda imponente, literalmente me senti pequeno perto de toda aquela maravilha. Ficamos ali contemplando o lugar por alguns instantes e sem demora fomos registrar. Boas fotos nos renderam. Em certa hora o meu ciclocomputador caiu dentro da agua. Demorei bastante, numa agua gelada procurando, mas por sorte acabei encontrando e em perfeito estado. Contemplado toda aquela beleza da natureza era hora de voltar, queriamos pegar o almoço em Passa Vinte ainda. Desta vez seria mais facil, a maior parte do trajeto era só descida e isso facilitou e adiantou bem nosso tempo. Na descida observamos a subida do morro da carapuça, um dos meus proximos objetivos. Seguimos então e pouco tempo depois já estavamos em Passa Vinte. Ali nos despedimos do Nikson que vai voltar somente amanha pedalando. Coloquei as bikes no carro e seguimos nosso caminho, mas antes paramos para um almoço e deixar a Vivian mais feliz. ESte foi um grande passeio que sempre planejei. Mais uma conquista minha. Outro belo lugar que quero agora compartilhar com todos que nós seguem!!! Grande abraço e valew Nikson pela compania.
Distancia percorrida: 30 km

Participaram do passeio: Vivian, Nikson e Wiliam

 Morro da carapuça ao fundo.




 Vivian e eu.
 Hehehehe, tombo de bike! Repare na pedra que me derrubou rsrsrsss.














 Carlos Euler.




 Sou pequeno perto de toda essa beleza!!!!





















3 comentários:

Michel Schanuel Girardi disse...

Ainda não tive a chance de conhecer essa bela cachoeira. Já passei bem perto, mas o tempo infelizmente estava curto :(

Depois de ver essas fotos me animei ainda mais, com certeza é um projeto de pedal para esse ano...

Belas fotos, parabéns.

BTT-ALBI disse...

Eu também quero ir a essa cachoeira !!! hehehe... cria ! mas só em sonho porque por aqui a coisa está preta !!!
Bonitas fotos e bom relato do passeio. Quanto ao "tralho" como nós por aqui dizemos em linguagem calão são coisas que só não acontecem aqueles que ficam em casa ! a ver TV.
1 abraÇo.

canelas de aço disse...

E pensar que passei ao lado mas não conheci !!! Minha próxima cicloviajem será mais calma , pararei para conhecer os lugares.
Como sempre belas fotos !!! Abç. Obs. se vier no passeio da acran, e precisar de qualquer coisa é só passar aqui em casa ok. Abç. Jorge Nogueira.