segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

GUARANÁ QUENTE E ZIG - ZAG

 Parecia ser mais um domingo comum com um pedal curto e leve só para não enferrujar. No inicio estavamos combinando uma subida até o sertão da prata pegar um almoço lá no restaurante do guaraná quente. Porem na vespera houve uma mudança de planos. Iriamos apenas dar um rolé sem pretensões nenhuma. Logo indo para Barra Mansa um pneu meu fura e acabo me atrasando para o ponto de encontro. Vivian que estava comigo ligou então para a galera que esperava na praça alertando do atraso. Consertado o pneu seguimos então. Na praça Nikson nos aguardavam enquanto os outros foram seguindo na frente para encontrar com o Fernando. Tambem se juntou a nós o Sandro. Seguimos então e alcançamos o grupo nas proximidades da casa do Fernando mesmo. Palo caminho começou umas conversas em fazer o caminho que antes tinha sido  planejado, ou seja de subir a serra para o Sertão. Para mim seria legal pois apesar da dificuldade para se chegar lá eu adoro aquele lugar. Em Pouso Seco chegamos então no lugar decisivo, ou voltariamos dali ou seguiriamos para a serra, depois de muitos vamos ou não vamos acabamos subindo. Fernando e Claudio voltaram. Era hora de começar um caminho diferente para 4 de nosso grupo. Sem demora começou o morro, uma subida bem dificil. O pneu da Vivian tambem acabou furando e tivemos que parar para trocar. O sol estava bem quente o que dificultou bastante a subida, porem devagarzinho e com todos se ajudando fomos vencendo de metros em metros. Todos me perguntavam se faltava muito para chegar e eu sempre querendo ajudar e trazer animo falava que faltava mais ou menos, outra hora que já tinha passado da metade, ou mesmo que aquele proximo morro seria o ultimo, por ultimo ninguem já acreditava em mim... rsrsrsrsssss. O visual foi ficando incrivel e proximo aos 1200 metros de altitude a beleza era surpreendente. Cada sombra que encontravamos sempre faziamos aquela paradinha para recuperar o folego e beber uma agua. Lucia e Laura salvaram a patria levando um lanchinho para forar o estomago até o almoço. Ah o almoço!!! nessas horas não conseguiamos pensar em outras coisa senão um belo prato de comida e aquela coca estupidamente gelada. Chegamos então em nosso destino, depois de muito suor, poeira. O restaurante do guarana quente fica no topo da serra e lá muitos como nós ciclistas, jeepeiros ou motoqueiros que são na maioria param para matar a fome e jogar uma conversa fora. O almoço estava otimo porem o tempo já se tinha passado e precisamos caçar o caminho de casa. Depois de um conversa foi decidido fazer a descida pelo Zig-Zag, uma trilha que despenca de um morro em formato de zig-zag. Mas antes fomos curtir o visual da descida da trilha para a 57. Registradas as fotos voltamos para nossa trilha, uma trilha bem dificil, com grau de inclinação bem elevado. Nikson e Sandro dispararam na frente fui então seguindo as meninas até para poder ajudar a passar pelos obstaculos mais dificeis. Como a dificuldade é grande elas desceram grande parte do morro empurrando, porem nada que atrapalha-se, até porque a descida é bem perigosa e é melhor descer cada um no seu ritmo para evitar maiores problemas. O bom que como estava descendo devagar pude observar melhor a serra e registrar muitos momentos das meninas descendo, praticamente o post deveria chamar a descida de Vivian, Laura e Lucia pelo Zig zag hehehe. Resolvi fazer alguns videos que logo postarei no youtube. Depois de algum tempo descendo chegamos ao final da trilha, dai para a frente era só estradão. Nikson e Sandro nos esperavam lá em baixo. Fomos seguindo sem pressa porem a subida e a descida sugaram bastante as meninas que então decidiram que ao chegar em Bananal seguiriam de onibus para Barra Mansa. Em Bananal fomos até a rodoviaria e para nossa surpresa e tristeza não tinha onibus para Barra Mansa. E agora o que fazer? Peguei a bike e sai pedalando para Volta Redonda até minha casa para buscar o carro e voltar para busca-las. Como eu iria num ritmo mais rapido, Nikson e Sandro deixaram para voltar depois de uma lanche que fariam. Segui sozinho então por uma estrada horrivel com alguns buracos e mal conservada. Cheguei em casa e peguei o carro e voltei rapidamente para Bananal. Pelo caminho encontrei com Sandro e Nikson, já estavam bem proximos de casa. Em Bananal colocamos as bikes no carro e seguimos então para casa. Este foi para quase todos um dos mais dificieis e desafiantes passeio que já fizeram, uma superação para todos. As penelopes estão de parabens com muita determinação e coragem conseguira superar as dificuldades que muitos sequerem encaram. A Vivian que tambem honrou a camisa dos Off Road Bikers e conseguiu chegar em um lugar onde ela nunca sequer tinha imaginado que poderia ir de bicicleta. Parabens tambem ao Nikson que apesar de reclamar muito sempre manteve a descontração no grupo e tambem ao Sandro que pela segunda vez nos acompanhou nessa subida. Valew galera, acho que agora todos podem se orgulhar por mais este trajeto vencido. Fortissimo abraço aos amigos e agora é esperar a proxima aventura.
Distância percorrida: 95 Km

Participaram do passeio: Fernando e Claudio (parcialmente), Nikson, Sandro, Vivian, Laura, Lúcia e Wiliam.









 Começando a subida.
 Descanço.
 Trocando o pneu da camara de ar da bike da Vivian.

















 Sandro.





 Single track.




  Nikson não molha o penu porque diz que estraga.



 Laura e Lucia no inicio do Zig-Zag.













 Visual.


 O zig-zag.












Bananl-SP.

4 comentários:

Anônimo disse...

Hermosa esa ruta !!waoo!! pero creo que dura para las compañeras espero la hayan disfrutado muy bellos paisajes.
Raul de Rep. Dominicana.

BTT-ALBI disse...

Mais um bonito trilho por esse imenso Brasil ! Gostei particularmente do Single Track ! pareceu-me fantástico ! fotos lindas como sempre.
1 abraÇo.

GINETAS BIKERS. disse...

autentica belleza paisajistica y que calor por brasil!!! aqui no nos quitamos la manga larga .salud bikers!!

AC disse...

Grande espetáculo, esse trilho do zig-zag.
paisagens bem bonitas.
Genial, esse vosso espírito de entreajuda.
Um abraço de Portugal.
AC