terça-feira, 28 de dezembro de 2010

RIBEIRÃO DE SÃO JOAQUIM

 Bom mais um passeio. Ontem estive combinando com o Bruno de irmos em Ipiabas e dar uma passadinha na casa do Guilherme, porem a noite o Bruno me liga avisando que o Guilherme não estaria lá. Resolvemos entao marcar um pedal aqui pela região mesmo. O horario combinado era as 7:00, pois então como era de se prever 7:30 ele não tinha chegado, sai de casa 7:40 e fui andar sozinho. Não sabia para onde, no inicio sai em direção ao caminho da roça mesmo, Amparo. De Amparo fui animando e resolvi pegar uma estradinha de terra que vai para Ribeirão de São Joaquim. Logo de cara encontrei um pe de manga onde parei para chupar algumas que estavam docinhas. Segui para meu destino, era possivel observar durante todo trajeto que as chuvas dos ultimos dias fizeram grandes estragos. Pequenos riachos se formaram grande corredeiras e acabaram lavando toda mata numa grande enxurada. Fui então seguindo meu trajeto e registrando os estragos da natureza. São Joaquim é um lugar bem pacato com sua população bem tranquila vivendo em casas rusticas, uma paz. Pelo caminho encontrei um senhor e parei por algum tempo conversando com ele, conversa vai conversa vem e falando sobre a chuva ele disse que a dias atras caiu uma tromba d'agua na região onde transformou a estrada em um verdadeiro rio, conta ele que nunca tinha visto aquilo na vida, ainda brincou que se tivesse vara de pescar tinha feito uma bela pescaria heheheee. Em São Joaquim passei só de passagem, fiquei meio preocupado em tomar uma chuva que se armava pelos lados de minha. Voltei pela estrada que vai para a cidade de Quatis. Na ponte da ferrovia do aço parei para fazer um lanche e segui entao pela estrada que da em Amparo. Muitas quedas de barranco pela estrada que esta sendo reformada, porem em lugar perto da fazenda cachoeirinha, vi algo inacreditavel, a estrada estava tomada por lama, a força da agua arrasou todo trecho das margens trazendo tudo para a estrada, a força foi tanta que bambus que escondiam uma pequena cachoeira foram arrancados com tudo. Segui impressionado com a força da natureza, sempre margeando o rio Turvo que estava cheio e barrento. No trevo da fazenda Santana do Turvo segui sentido Barra Mansa onde depois entraria para a trilha do peixe. Ao chegar na entrada da trilha vi que ali tambem a coisa tinha sido seria, a chuva fez belos estragos. Passei por duas barreiras caidas com um pouco de dificuldade, mas nada impossivel até que, me deparei com uma obstrução total da estrada, toda a mata que tinha nas margens da pequena estrada desmoronou impedindo totalmente a passagem. Deixei a bike e tentei a achar um caminho por entre os galhos, se não tivesse como passar teria que dar uma volta. Com cuidado analisei todo terreno que ainda aparenta estar bem instavel, resolvi entao atravessa-lo, com muito cuidado e muito esforço consegui vencer as arvores, a partir deste ponto era só lama, e muita lama, estava impossivel pedalar. O tenis afundava na lama, os pneus enterravam no barro, a bike ficou uma beleza. Apesar de todo esforço até que gostei. Deixou aqui uma dica, para a galera que acompanha este blog e gosta de fazer a trilha do peixe recomendo não ir, principalmente aqueles que não gostam de se sujar no MTB, alem do risco de atravessar a parte da estrada que esta obstruida. Agora aqueles que queiram uma diversão diferente de passeios pela cidade enão se preocupam de sujar as bikes recomendo, vão se divertir... Bom este foi meu super passeio, apesar do Bruno ter furado como sempre, me diverti bastante. Aqui estão as fotos para todos aqueles que não creem na força da natureza e saem desmatando, ou sequer conhece o que uma forte chuva pode fazer,, tirem suas conclusões...
Distancia percorrida: 91 km

 15 km de meu destino.
 Atravessando um rio? não só a estrada alagada...
 Ao longe a ponte da ferrovia do aço.

 Enxurada lavou toda esta area.


 Uma paradinha para pegar uma agua e me refrescar.



 Hora de ir embora, uma chuva armava-se ao fundo.

 Que bom que as cameras fotograficas possuem o time, num pedal solitario seria impossivel registrar este tipo de foto.
 Ponte da ferrovia que avistei no inicio do passeio.

 O voo das aves pela braquiaria.


 Estrada invadida pelas aguas da chuva.

 De onde veio toda a agua.

 Entrada da trilha do peixe.
 Reparem onde a agua chegou pela cerca.
 Primeira queda de barreira na trilha.
 Aqui a estrada sumiu!!!

 Esta arvore esta preste a cair.

 Superação para vencer este obstaculo.

 Hehehehe atolou!!!!

3 comentários:

Plato Pequeño disse...

Feliz 2011 y que se cumplan todos vuestros deseos.

BTT-ALBI disse...

Que o Ano de 2011 seja para todos vós uma esperança renascida de realizações, conquistas e sucessos, que vos leve ao encontro da tranquilidade e do amor para que a paz seja uma constante nas vossas vidas.
Boas Pedaladas por esses belos Trilhos Brasileiros.
1 abraÇo.

jordilandia disse...

Os deseamos desde Tarragona un Feliz Año Nuevo 2011, repleto de buenas aventuras por los maravillosos caminos que os rodean. Un fuerte abrazo y el deseo de Paz para todos los componentes de Off Road Bikers.