segunda-feira, 30 de agosto de 2010

DESAFIO SERRA DA BELEZA

Este final de semana nos reunimos na cidade de Conservatória - RJ para o 1º Desafio Serra da Beleza. Uma prova de 50 km que passou por belas paisagens. Enfretamos a tão temida estrada do tunel do capoeirão e a subida da serra da beleza. Chegando no local da largada podemos encontrar amigos de Volta Redonda que foram prestigiar o evento, revemos bikers que só encontramos nas competições. Retiramos nosso kit e nos organizamos para a largada. Essa prova contou com Guilherme e Bruno correndo na categoria dupla  e eu na estreiante. Foi uma largada controlada de mais ou menos uns 3 km. Nessa largada controlada fui andando junto com nosso amigo Denis de Barra do Pirai. Como largamos lá no final, estavamos buscando um lugar melhor na frente durante a parte controlada. Saindo da cidade entramos num asfalto novo liso liso e no meio do pelotão vi o batedor fazer uma contagem regressiva em movimento todos disparam, tentei andar forte nessa primeira subida, consegui deixar uma galera boa para tras. O sol estava escaldante, muita poeira. Depois de quase uns 10 km entramos a direita na estrada do tunel do capoeirão, agora era pauleira, uma descida suave mas com muita pedra, vestigios de uma linha ferrea que passsava por ali. Descemos feitos loucos em direção a Santa Isabel, pelo caminho, presenciei bikers com correntes quebradas e pneus furados. Infelizmente não pude ajudar nenhum deles ja que não possuia a chave especifica para corrente e nem pneu com bico fino. Chegou a hora de passar pelo tunel, nessa momento muitos bikers se enrolaram la dentro devido a escuridão. Segui firme porem perdi algumas posiçoes devido as pedras que faziam quicar muito e como não uso sapatilha meu pé ficava solto o tempo todo. Em Santa Isabel era o primeiro ponto de agua e de la era hora de se preparar para a subida entramos de novo no estradao agora em direção a linha de chegada em Conservatoria. Começou a subida e até que achei bem tranquilo bem mais que a estrada do capoeirão. Coloquei numa marcha confortavel e subi num ritmo bom sem correria. No fim da serra era o 2º ponto de agua, lá encontrei o Nilsinho que me deu uma moral na agua e me deu um incentivo, era o final da serra hora de colocar na marcha forte e descer. E que descida no meio de muita poeira descemos muito. Chegando em Conservatoria fiquei num grupo com uns 5 bikers, achando que faltava pouco para terminar dei um sprint forte, porem vi que antes de cruzar a linha de chegada tinha um desvio e tinha pela frente uma subida. Segui sabendo que era a ultima e que iria acabar logo. Cruzei a linha de chegada bem. Procurei me hidratar e fui ver minha colocação. Para minha surpresa cheguei em 1º na minha categoria. Fiquei bem feliz. Era hora de esperar entao o Bruno e Guilherme chegarem, passou quase 1 hora depois de minha chegada para que eles completassem. O motivo da demora? Logo vou colocar o relato que o Bruno ficou encarregado de fazer. Esperamos a premiação e depois fomos para um churrasco no sitio da avó do Guilherme. Chegamos mortos de fomo e a carne já estava prontinha!!! Ficamos jogando conversa fora até anoitecer e de la voltamos. Esta foi mais uma otima prova. Mais uma competição no qual participamos. Agora esperar a proxima em Paracambi. Grande abraço aos amigos.

Participaram da prova: competindo: Wiliam, Bruno e Guilherme no apoio: Marcelo e Vivian

Nossa amiga Ivete.
Concentrados para largada.
Ultima Subinha!!!
Wiliam completando a prova com o tempo de 2:26:51 hs.
Guilherme e Bruno completando a prova.

RELATO DO BRUNO:
Dada a largada, todos seguem no mesmo ritmo com a euforia da e adrenalina em alta, seguimos em direção a uma subida bem íngreme de cara, no entanto quando chegamos perto o pelotão segue em outra direção que nos aliviou muito, com isso seguimos em direção a cidade, tudo muito agitado por conta da afunilação do pelotão diante as estreitas ruas da cidade e veículos estacionados porem nada que poderia impedir nossa tentativa de fugas: só ouvíamos os gritos do Denis Wiliam ali no canto vai ... Wiliam ali no meio tem um buraco entra ali nesse momento a percebi que minha dupla com o Guilherme seria muito bom, pois ele me procurava no meio do pelotão afim de não se perder de mim, e nós seguimos o Wiliam e o Denis até a primeira subida que da e Pedro Carlos quando se tem a primeira subida ali o Guilherme estava pedalando normal como se estivesse tranqüilo e derrepente ele manda marcha pra baixo e coloca na coroa 2 e na mega range para aliviar a o sofrimento da subida e nesse ritmo fomos até uma curva antes de se chegar à ponte dos arcos, ali nesse curso ele ira pra mim e fala não está agüentando, quando eu ouvi isso comecei a incentivá-lo, dando força a todo o momento comecei a me preocupar com ele, pois não tínhamos percorrido 5 km, mas fui escudeiro cuidei bem do GIGANTE como o pessoal do ciclismo fala se referindo a altura dele para este meio do MTB, passado isso com muita dificuldade e luta conseguimos chegar à entrada do Capoeirão com o Guilherme exausto e eu pensando que realmente não conseguiríamos completar a prova, pois o Guilherme estava reclamando muito de cansaço, ma houve uma reviravolta no inicio do capoeirão o Guilherme conseguiu arrumar força de uma maneira incrível parecia que eu era o cansado e ele o que estava me escoltando, pois ele foi seguindo nas trilhas do capoeirão numa velocidade alucinante, nem tomava ciência das pedras com isso fui ficando para trás até a primeira subida que da no túnel ali encontrei ele e mais 10 ciclistas todos eles ofegantes e mortos de cansaço, assim aproveitei e passei-os, e segui motivando o Guilherme que voltava com o semblante de cansado dei repositor a ele, e seguimos ao chegar à entrada do túnel éramos somente nós não víamos ninguém mais ao nosso redor ou frete, e logo dentro do túnel havia muitos bikers que trafegavam empurrando suas bikes no meu do túnel atrapalhando e muito nossa passagem já que estávamos pedalando e solicitando a liberação da passagem até que eu bati no cambio traseiro de um biker que Estava frente o mesmo reclamou muito falando para nós passar por outro caminho...

Saindo do capoeirão havia muitos pneus furados, muitos bikers encostados pelo caminho e felizmente conseguimos superar esse trajeto do capoeirão saído dele o Guilherme começa a reclamar de hipertermia, pois estava suando frio assim peguei toda minha água e o molhei para tentar amenizar o calor; com isso segui mais rápido para subir e chegar ao primeiro ponto de água e encher minha garrafinha e aguardar o Guilherme, La ele parou e descansou e logo seguimos (Havia apenas 1 caixa de água) Subindo ao começar a subir a serra joguei novamente água de meus copos no Guilherme para que ele não sofresse tanto com o calor ali ele quis dar outra parada e eu não deixei foi quando a Talita (menina de barra) nos passou e parou numa sombra para encher mais o pneu que estava muito vazio, mas ela mais esvaziava o pneu do que enchia assim mandei o Guilherme prosseguir e não parar que eu o pegava mais a frente parei enchi o pneu da “Talita” Ela ficou muito agradecida e subimos conversando até encontrar com o Guilherme e um companheiro que seguia com ele do Rio de Janeiro que lhe passa informação sobre peças baratas em Belo Horizonte, ali o Guilherme falou que não agüentava e pediu uma moral foi quando comecei a empurrá-lo assim muitas pessoas foram ficando para trás o Guilherme pedalando na coroinha e mega range e eu o empurrando até que chegou uma descidinha e ele disparou na frente e chagando La em baixo nem pedalar ele não estava agüentando foi quando comecei a falar para ele pedalar o mínimo e fui empurrando a serra inteira até que chegamos e ultrapassamos uma mulher que me ofereceu R$50,00 para empurrá-la também porem não pude aceitar, pois minha DUPLA estava em situação pior estava querendo desistir e eu não poderia deixar eu estava querendo completar estava querendo tentar chegar ao pódio porem nessa hora o Guilherme para de pedalar e eu empurrando ele até que ele olha pra mim e volta a pedalar Assim fomos seguindo até onde havia umas maquinas trabalhando e havia uma arvora a direita e ele foi embicando a bike para tal sombrinha e logo à frente dávamos para ver o final da subida, assim o Guilherme relaxa uns minutinhos e eu falo poxa eu estou bem, não estou me sentido cansado e falo, o Wiliam deve estar inteiro também La na frente espero que ele esteja bem e consiga um pódio o Guilherme concorda e logo peço para que ele continue, pois o pessoal que havíamos passado começava a aproximar de nós, seguimos então eu empurrando o Guilherme e até que chegamos perto dos caminhões das obras e havia um cado de trabalhador parado conversando e olham para nós eu empurrando o Guilherme e falam: Assim com rebocador é fácil... E começam a rir, mas nada daqui me importava muito apenas queria que minha dupla chegasse, assim fomos até o começo da descida onde o Guilherme voltou a pegar um ar e desceu, mas ai nisso eu estava indo e a mulher a qual havia me oferecido o dinheiro começa a conversar comigo, falar do percurso que ela havia passado mais cedo por ali e que estava bem pior... Assim quando eu continuava a conversa eu olho para trás e o Guilherme MORIBUNDO atrás querendo não pedalar e rapidamente me despeço e freio a bike para voltar a empurrar o Guilherme, pois ele me fala que não esta agüentando ai definitivamente ele não pedala e como era uma pista plana um baixo relevo para descida o saibro molhando dificultando e eu reclamando com o Guilherme para que ele fosse para o centro da pista onde havia o saibro seco e ele relutava e ficava no molhando assim dobrando meu esforço de empurrar..... até que chegou uma nova descida ele disparou a frente e seguia.... chegando quase em Pedro Carlos ele novamente não agüentando volta eu a empurrá-lo e ai quE vem um senhor que havíamos ultrapassado na subida da serra com um GATORADE e da para o Guilherme e começa incentivar: VAMOS LA VOCE É JOVEM VENHO VINDO ACOMPANHANDO VOCES E VOCES PASSAM UM MONTE DE GENTE NÃO DEIXA A BOLA CAIR NÃO ... nisso o Guilherme tira uma força e começa a puxar em pé eu empurrando ele para ajudar até que chegamos em uma nova descida que fomos seguindo até a entrada da cidade..... percorrendo as ruas..... e chegando novamente na pousada nos deparamos com a temida subida do começo, nessa hora o guilherme começa a falar que esta com câimbra e fala que ir a voltar ai nessa hora eu falo que não que falta pouco e que devemos seguir, assim ele começa a empurrar a bike e resmugando que iria voltar nisso pego a bike dele e começo a subir e deixá-lo caminhando sem nada e fico a esperar ele na eminência da descida que daria a linha de chegada.. com um umas valetinhas para passar, ele sai varetando os trilhos quase desequilibrando e caindo assim seguimos descendo rápido até que chega a uma ultima curva que ele não consegue fazer e eu vindo atrás também não consigo assim fomos para no curral do boi.... Seguindo em diante e completamos a prova com o Guilherme morto de cansaço.
Wiliam recebendo o trofeu.

6 comentários:

Mosquito Navarro disse...

Ostras, pero si hasta ganáis carreras....


enhorabuena...

GINETAS BIKERS. disse...

Muy bien campeones ,enhorabuenaaaaaa!!!!!!! sois unos cracks .animo y a seguir ganando trofeos .saludos

PeDrO disse...

Show de bola!!!
Parabens William!!!
O relato do Bruno ta mto engraçado, minimos detalhes... ri mto qdo ele disse que parou pra encher o pneu da mulher lá...isso que é fazer aquela média!! hehaehae

Anônimo disse...

Ah, pero son unos PRO muchas felicidades y a seguir tirando pa'lante como decimos en Rep. Dominicana.
J.H.

Carbas disse...

Muy bien ya tenemos seleccion internacional para las carreras con tanto podio. Felicidades !!!

Gustavo Coelho disse...

Muito obrigado pela participação no evento!! A equipe de vocês esta em todas!!! Espero por vocês no Bike Tour 2011!!

Gustavo Coelho - Organizador Desafio Serra da Beleza